Agência TBO
Tendências para o Mercado Imobiliário em 2022

Tendências para o Mercado Imobiliário em 2022

Com o começo da pandemia da Covid-19, no início de 2020, existia uma apreensão em relação aos impactos negativos que poderiam afetar o setor imobiliário. Porém, como consequência de incentivos fiscais por parte do governo, o setor está se restabelecendo paralelamente com a economia em geral. Dessa forma, no ano de 2021 ele se destacou positivamente e as projeções para 2022 são otimistas. 

Antes de tudo, é preciso fazer uma retrospectiva do mercado imobiliário em 2021 para termos um contexto na hora de analisar as tendências de 2022. No ramo imobiliário, focando principalmente nos acontecimentos que se passaram no Brasil, houve a surpresa de que ele se mostrou resistente e conseguiu superar os obstáculos, principalmente pelo avanço das vacinações, aumento da tecnologia no setor e a autorização para a continuação das obras.

Depois de analisar o cenário imobiliário em 2021, podemos entender melhor as expectativas para este ano.

Processos digitais e desburocratizados

Quando o assunto é tendências do mercado imobiliário, a crescente presença digital das negociações de compra e venda de imóveis é um dos primeiros assuntos que vem à cabeça. Com o isolamento social, o público percebeu uma nova forma de negociar e escolher seu imóvel dos seus sonhos, de modo virtual e muito menos burocratizado. Até então, era preciso visitar muitas vezes o espaço físico do negócio, buscar um cartório para a análise de documentos e ainda gerar autorizações de fiadores. Hoje, tudo isso pode ser solucionado com alguns cliques no seu computador, sem mesmo sair de casa.

Como principal exemplo, temos as corretoras e imobiliárias tradicionais cedendo lugar a essa tendência digital, agrupando moradores e empreendimentos de diferentes localidades em plataformas intuitivas, com ferramentas para facilitar a negociação de propriedades. Disponibilizando também, a contratação de financiamento de forma totalmente online.

Dessa maneira, um empreendimento não terá um destaque devido a sua presença online, mas estará somente cumprindo com um novo padrão que já está estabelecido principalmente pelos consumidores.

Busca por imóveis maiores

Com a necessidade de ficar em casa e com o aumento da prática do trabalho remoto, os moradores começaram a ficar mais exigentes com os seus espaços, percebendo oportunidades de melhorias. Por exemplo, cômodos para acomodar um escritório de qualidade, mas também moradias com poucos ambientes acabam tornando o tempo em casa desconfortável.

Nessa linha, a procura por imóveis está mais direcionada para aqueles que têm um m² maior e com oportunidade de adaptar os cômodos para a necessidade de cada pessoa. Dessa forma, houve um aumento na busca por moradias com dois quartos, assim como nas unidades com três e quatro quartos. Por outro lado, aqueles com apenas um quarto tiveram uma queda, justamente, por impossibilitam uma estrutura para o trabalho remoto. Mesmo que o home office não seja mais uma realidade depois da pandemia, o interesse por espaços adaptáveis vai continuar.

Estratégias de Marketing e Branding ganham força

Mediante a procura cada vez mais intensa por soluções digitais, a procura por um melhor posicionamento de marca com o auxílio do branding é cada vez maior, e tem como objetivo aumentar as vendas, se destacar no atendimento e na apresentação dos empreendimentos. 

Outro fator importante que já aflorava antes da pandemia, mas se expandiu com ela, é o enfoque no marketing digital. Com menos custos, mais alcance e mais poder de segmentação, ele tem como tendência um crescimento exponencial como forma de se destacar em relação aos concorrentes, gerando leads e fechando mais contratos. 

O marketing e o branding são ferramentas que conectam as ideias das empresas imobiliárias com as pessoas. Por isso, quando o posicionamento de uma marca é feito de forma correta, acaba se tornando um diferencial, ocasionando melhores resultados, pois consegue humanizar sua marca e conversar com seu público.

Preocupação com o meio ambiente

A consciência em relação ao meio ambiente já está inserida na mente das pessoas quando buscam por um imóvel, mas ela se intensificou nos últimos meses. Pois além de colaborar com o bem estar do planeta, essa preocupação tem como consequência a redução de custos mensais, como água e luz.

Ainda nessa linha, imóveis que estão apostando na automação têm ganhado um grande destaque, por também ser uma alternativa que reduz o consumo, e ainda oferece mais segurança e praticidade para os moradores. Os principais exemplos de ações inteligentes são abrir e fechar cortinas, acender luz, ligar aparelhos, etc.

Procura maior por imóveis com área de lazer

Outra grande demanda ocasionada pelo distanciamento social é uma maior procura por imóveis com espaço de lazer. Está entre os principais focos dos compradores as áreas privativas, espaços abertos e jardins, visto que proporcionam mais liberdade para quem já vai passar muito tempo em sua própria casa.

Retomando o assunto do home office, existem empreendimentos que oferecem estruturas colaborativas em suas próprias áreas de descanso, os coworkings. Essa é uma conveniência que beneficia principalmente as pessoas que trabalham remotamente.

Mais empresas buscam independência dos portais imobiliários

Ter toda a carteira de imóveis em um clique pode ser uma vantagem em 2022 para as construtoras. Anunciar imóveis nas redes sociais pode gerar resultado, porém quem quer se destacar no marketing imobiliário esse ano deve ter um site com domínio próprio, um sistema de gerenciamento da carteira de imóveis da construtora, com detalhes de todos os empreendimentos como galeria de fotos, evolução da obra, espaço específico para agendar visita e se possível um aplicativo imobiliário, pois além de facilitar o acesso do cliente a carteira de imóveis, isso demonstra profissionalismo.

Com essas ferramentas é possível ter tempo de sobra para focar no que realmente importa: Vender mais.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.